MURAL DA SEMANA - 13/12/2017

MURAL DA SEMANA - 13/12/2017

TEMÁTICA IELB 2018

TEMÁTICA IELB 2018

IELB TV

Loading...

VÍDEOS: Programa da IELB no YouTube

Loading...

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

A IGREJA EM ORAÇÃO



Alguém disse certa vez: “O que hoje a Igreja necessita não é de mais e melhor mecanismo, de novas organizações ou mais e novos métodos, mas de homens e mulheres a quem o Espírito Santo possa usar – homens e mulheres perseverantes na oração. O Espírito Santo não se derrama através dos métodos, mas por meio de pessoas. Não unge planos, mas pessoas – pessoas de oração”.

Olhando para a Escritura Sagrada, vemos que a primeira reunião da igreja em Atos dos Apóstolos foi uma reunião de oração. Diz o texto: Então, voltaram para Jerusalém, do monte chamado Olival, que dista cerca de um quilômetro. Quando ali entraram, subiram para o cenáculo onde se reuniam Pedro, João, Tiago, André, Filipe, Tomé, Bartolomeu, Mateus, Tiago, filho de Alfeu, Simão, o Zelote, e Judas, filho de Tiago. Todos estes perseveravam unânimes em oração, com as mulheres, com Maria, mãe de Jesus, e com os irmãos dele. (Atos 1.12-14).

Temos aqui lições importantes sobre oração: Quem estava orando? Todos os membros da igreja ali em Jerusalém estavam orando. Cerca de 120 pessoas estavam naquele cenáculo. É interessante notar a variedade de pessoas presentes naquela reunião. Homens e mulheres estavam lá. Os apóstolos ou os líderes da igreja estavam lá. A família de Jesus, Maria e os irmãos do Senhor Jesus, estavam lá...
O que isso nos ensina? Todos os membros da igreja devem participar das orações, principalmente, os líderes (Atos 3.1; 4.13 e 8.14). É surpreendente que hoje as pessoas pescam juntos, praticam esportes juntos, comem juntos, mas oram pouco juntas. A maior comunhão do mundo é a comunhão da oração.
Os irmãos em Jerusalém oravam porque Jesus ensinou a orar. Eles oravam enquanto aguardavam o agir de Deus, o cumprimento da promessa do derramar do Espírito. “Quando o homem trabalha, o homem trabalha. Quando o homem ora, Deus trabalha”. (Patrick Johnstone). A oração era uma arma poderosa daquela igreja, é o suor da alma, disse o Reformador Martinho Lutero. Eles haviam apreendido que sem Jesus, não poderiam realizar nada (João 15.5); ele haviamm aprendido que “As pessoas fazem seus planos, porém é o SENHOR Deus quem dá a última palavra” (Provérbios 16.1).
Você já viu um passarinho dormindo num galho ou num fio, sem cair? Como é que ele consegue isso? Se nós tentássemos dormir assim, iríamos cair e quebrar o pescoço. O segredo está nos tendões das pernas do passarinho. Eles são construídos de forma que, quando o joelho está dobrado, o pezinho segura firmemente qualquer coisa. Os pés não irão soltar aquela coisa até que ele desdobre o joelho para voar. O joelho dobrado é o que dá ao passarinho a força para segurar qualquer coisa.
É uma maravilha, não é? Que desenho incrível do Criador. Mas, não é tão diferente em nós. Quando nosso “galho” na vida fica precário, quando tudo está ameaçado de cair, a maior segurança, a maior estabilidade nos vem de um joelho dobrado - dobrado em oração.
O Salmista lembra (34.15-18): “Deus cuida das pessoas honestas e ouve os seus pedidos... Quando as pessoas honestas chamam o SENHOR, ele as ouve e as livra de todas as suas aflições. Ele fica perto dos que estão desanimados e salva os que perderam a esperança...”. E o apóstolo conclui: “ORAI SEM CESSAR”. Assim faremos, amém!!!

Nenhum comentário: